sexta-feira, 28 de novembro de 2008

MEDICAMENTOS USADOS NO TRATAMENTO DO LÚPUS (VI) PULSOTERAPIA

PULSOTERAPIA (Quimioterapia)
Imuran, Cytoxan e Drogas Correlatas
Robert S. Katz, M.D.Presbyterian St. Lukes Medical CenterSt. Lukes's/Roosevelt Hospital CenterAssociate Professor, Rush Medical CollegeChicago, Illinois

Por que alguém iria tomar um medicamento que diminui abruptamente o número de leucócitos ou de plaquetas no sangue, levando a uma maior suscetibilidade à infecções ou uma tendência à hemorragias? Por que alguém iria tomar um medicamento que, de certo modo, o predispõe a certos tipos de câncer? As pessoas com lúpus tomam esses medicamentos porque eles podem ser muito úteis, especialmente nos casos em que os rins ou outros órgãos maiores são afetados.

Enquanto alguns dos efeitos colaterais do Imuran (azathioprine), Cytoxan (ciclofosfamida) e outras drogas imunossupresivas são observados acima, eles normalmente são reversíveis na redução a dosagem ou na suspensão da medicação. Embora essas drogas imunossupresivas tenham graves efeitos colaterais, elas podem ser de grande valia no tratamento do lúpus. Eles podem ajudar a prolongar a vida, preservar funções renais, reduzir os sintomas e, algumas vezes, podem servir para colocar a doença em remissão. Essas drogas ajudam a diminuir os sintomas e os danos a órgãos vitais, como os rins, até que uma remissão natural ocorra. Algumas vezes elas ajudam a atingir a remissão mais cedo.

As drogas imunossupresivas e citotóxicas são algumas vezes usadas no tratamento do lúpus sistêmico eritematoso (LES) por duas razões principais. Primeiro, elas são drogas potentes que ajudam reduzir a atividade da doença em órgãos superiores como os rins. Segundo, elas podem reduzir ou algumas vezes eliminar a necessidade de esteróides (derivados da cortisona como a prednisona. Quando são usados apenas esteróides para tratar o envolvimento de órgãos superiores, normalmente são necessárias altas doses. Isto aumenta o risco de efeitos colaterais de curto e longo prazo, o que pode algumas vezes ser pior do que a própria doença. Drogas imunossupresivas também podem ser usadas para complementar, ou para substituir os esteróides ou para diminuir a dose necessária, preservando os pacientes dos indesejáveis efeitos colaterais do tratamento com esteróides.

Como essas drogas atuam?
As células do nosso corpo se dividem e crescem à taxas variadas. Exemplos de rápida divisão de células incluem, anticorpos produzidos pelo sistema imunológico, células sangüíneas, células dos cabelos, {gonadal cells} e células malignas (câncer). Drogas citotóxicas (cito=célula) atuam na identificação e destruição de células que têm uma alta taxa de crescimento. No lúpus, o sistema imunológico está hiper-ativo e produz auto-anticorpos rapidamente. Medicamentos citotóxicos têm seu maior efeito contra células que se dividem rapidamente e, portanto, podem ser benéficas no tratamento do lúpus ao suprimir as células envolvidas na hiper-atividade imunológica. O efeito é uma redução da atividade da doença. Existem riscos associados ao uso de drogas citotóxicas. O sistema imunológico pode ser suprimido demais e causar um aumento da suscetibilidade à infecções como o herpes e a pneumonia. A medula óssea pode ser suprimida ao ponto haver uma diminuição de glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas. A supressão do crescimento das células do cabelo pode levar a uma pequena calvície. Os efeitos citotóxicos nas células {gonadal} podem levar a esterilidade. (Continua...)

Um comentário:

egles disse...

Foi diagnosticado o quadro de nefrite lipídica a dois anos, tive sérias complicações renais, um rim necrosado, pressão alta, dores nas pernas, inchaço nas pernas e nas mãos, passei por um longo tratamento e o quadro se estabilizou. Comecei fazer o controle médico vindo a cada 4 meses e está semana, qdo retornei ao médico as noticias não foram boas e estou assustada, pois serei submetida a pulsoterapia.
Ainda bem que podemos contar com as informações que nos proporcionam numa linguagem mais simples e esclarecedora.
obrigada