quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

LÚPUS E FIBROMIALGIA

FIBROMIALGIA
A fibromialgia é uma desordem crônica que causa dor e rigidez por todos os tecidos que suportam e movimentam os ossos e juntas. A dor e pontos localizados de sensibilidade podem ocorrer nos músculos e tendões, particularmente naqueles do pescoço, espinha, ombros e quadril. Os pacientes podem sentir dores generalizadas, fadiga e distúrbios do sono.
Caracteriza-se por dor muscular e tendinosa difusa crônica em pontos dolorosos de localização anatômica específica.

Definida, tambem, como:
A fibromialgia é uma síndrome de amplificação dolorosa crônica, não inflamatória, caracterizada pela presença de dor músculo-esquelética difusa, ou seja, acima e abaixo da cintura, do lado direito e esquerdo e pelo menos um segmento da coluna, acompanhada pela palpação de múltiplos pontos dolorosos ou "tender points". Se fossemos resumir, os pacientes queixam-se de dor no corpo todo.

Acomete 2% da população e encontra-se entre as principais síndromes diagnosticadas e tratadas pelos Reumatologistas (14-20%), sendo 80-90% no sexo feminino com idade média variando entre 30-60 anos. Também acomete crianças e idosos, bem como pacientes do sexo masculino.

A dor, cuja intensidade varia de moderada a severa é o seu principal sintoma, podendo iniciar-se em uma região do corpo, particularmente nos ombros e pescoço, tornando-se generalizada, depois de um certo tempo. Além da dor persistente, 90% dos pacientes exibem fadiga, ou seja, um cansaço extremo.

Os sintomas são dor generalizada ("dói tudo") e um ou mais dos seguintes:
- fadiga
- sono superficial e não reparador (desperta mais cansado do que quando deitou à noite)
- depressão psíquica
- ansiedade
- dor de cabeça (pode ser enxaqueca)
- dormência de mãos e pés
- dor abdominal com períodos de prisão de ventre intercalados com diarréia

Em nenhum momento haverá inflamação ou deformidade nas articulações e os movimentos não estão limitados.

Caracteristicamente, os portadores de fibromialgia têm os sintomas por anos sem modificações importantes. Os problemas são dor e fadiga.

A dor, cuja intensidade varia de moderada a severa é o seu principal sintoma, podendo iniciar-se em uma região do corpo, particularmente nos ombros e pescoço, tornando-se generalizada, depois de um certo tempo. Além da dor persistente, 90% dos pacientes exibem fadiga, ou seja, um cansaço extremo.

Outros sintomas comumente relatados são os distúrbios do sono, caracterizados por um sono não reparador, ou seja, os pacientes reclamam que "dormem, acordam cansados e com dor", cefaléia (dor de cabeça) de caráter tensional ou do tipo formigamento nos braços e pernas (muitos pacientes procuram o pronto socorro acreditando que estão tendo um infarto do coração ou derrame cerebral), sensibilidade ao frio referindo que suas dores pioram no inverno, vertigem, dificuldade de concentração e déficit de memória, boca e olho seco, batedeira no peito, sensação de inchaço no corpo, tensão pré menstrual e irritabilidade.

Os distúrbios do humor são comumente encontrados nestes pacientes, particularmente a ansiedade e a depressão. 25% apresentam depressão major no momento do diagnóstico e 50% história de depressão. Porém é impossível determinar se os fatores psicológicos são primários, concomitantes ou secundários.

Alguns pacientes são capazes de identificar alguns fatores que precipitam ou agravam seu quadro doloroso entre eles, os quadros virais, traumas físicos (acidentes automobilísticos), traumas psíquicos (problemas com filhos, divórcios e outros), mudanças climáticas (especialmente o frio e a umidade), sedentarismo e a ansiedade são os mais relatados.

Porém, o único achado relevante ao exame físico é a presença dos pontos dolorosos ou "tender points". Os exames laboratoriais habitualmente são normais, na fibromialgia primária. Assim sendo, o seu diagnóstico é clínico e feito por um especialista que conheça a doença. A presença de outras doenças não exclui o diagnóstico de fibromialgia, podendo estar associada ao Lupus Eritematoso Sistêmico (vários pacientes que começam apresentar fadiga, podem estar apresentando fibromialgia associada), osteoartrose, artrite reumatóide, hérnia de disco, osteoporose e outras doenças. Sua etiopatogenia ainda não está completamente elucidada.

Diversos estudos mostram que os sintomas da fibromialgia devem ser decorrentes das alterações nos mecanismos de modulação da dor, onde encontramos uma diminuição dos níveis de serotonina (substância analgésica) e um aumento dos níveis de substância P (substância algógena), no sistema nervoso central, em indivíduos geneticamente predispostos, sendo assim os pacientes portadores de fibromialgia são extremamente "queixosos e doloridos". Há estudos mostrando uma diminuição da perfusão sanguínea no tálamo e núcleo caudado, importantes regiões do cérebro envolvidas com a percepção dolorosa.

Também encontramos os distúrbios do sono bem como uma piora de suas queixas com o estresse emocional. Pelo estado de dor crônica os pacientes tornam-se inativos e conseqüentemente descondicionados, sendo assim, o seu tratamento jamais pode ser realizado apenas com medicamentos.

Como se desenvolve?
A causa e os mecanismos que provocam fibromialgia não estão perfeitamente esclarecidos. Não há nenhuma evidência concreta de que possa ser transmitida nem se verifica maior prevalência em familiares.

Diminuição de serotonina e outros neurotransmissores provocam maior sensibilidade aos estímulos dolorosos e podem estar implicados na diminuição do fluxo de sangue que ocorre nos músculos e tecidos superficiais encontrados na fibromialgia. (Continua...)

3 comentários:

direitinho disse...

Este seu trabalho está perfeito.
A primeira coisa que disse: - errou a sua vocação deveria se médica e não advogada

direitinho disse...

Acabei de lhe enviar uma mensagem por correio electrónico.
No google escreve

lidacoelho

agora é só transmitir = enter

Aparece logo com duas entradas. Basta clicar na primeira.

Anônimo disse...

Depois de enfrentar um problema serio em meu predio, ter que entrar com ação na Vara Civel, desenvolvi alguns dos sintomas...ja pensou ter que ir a DP e registrar RO de estelionato contra pessoas que moram perto de voce porem lesaram outros condominos? Depois a Juiza me colocou como sindica, multou a todos eles forçando-os a devolver nosso dinheiro e ainda estarão sujeitos a ação criminal.

Eu não comia direito, acordava cheia de dores pelo corpo, meu cabelo afinou, ia ao cinema e não conseguia me concentrar no filme..

Com a graça de Jesus e uma Juiza determinada, firme, que não teve medo de enfrentar esses patifes os problemas se resolveram...

Beijus